terça-feira, 9 de novembro de 2010

XX Prêmio Moutonnée de Poesia

No dia 06 de Novembro aconteceu o XX Prêmio Moutonné de Poesia promovido pela Estância Turística de Salto/SP.

Durante toda a tarde foi realizada uma programação cultural que teve como foco principal a poesia (lida, recitada, dramatizada), apresentação de música (que também é poesia), teatro,  visita monitorada à rocha Moutonnée que dá o nome ao concurso, mesa redonda com debate aberto aos espectadores, enfim, uma tarde bastante agradável e que nos colocou em contato com diversas manifestações artísticas de valor.

O aluno Igor foi o representante da escola e pôde vivenciar novas experiências com a poesia, que lhe tem despertado grande interesse.

A Prefeitura ofereceu transporte e juntamente com a mãe do aluno, a diretora e as professoras que realizaram um trabalho de poesia com a turma da 4ª série, acompanharam-no e prestigiaram o evento que se estendeu ao longo do dia.

Moutonneé: Rocha desgastada e polida por geleira. São blocos de rochas que estão sob geleiras e são desgastados pelo movimento do gelo e do material rochoso por ele transportados. Este desgaste provoca o polimento da rocha e o surgimento de estrias que indicam o sentido do movimento. A face da rocha a montante acaba sendo mais desgastada que a parte a jusante, dando-lhe uma feição assimétrica, tendo a face a jusante tem uma inclinação maior do que a face a montante. Após o período glacial e com o fim da geleira, esta rocha é exposta à superfície como um testemunho da antiga geleira. O nome moutonneé vem do francês, significando parecido com um carneiro (mouton = carneiro), pois estas rochas, vistas de longe, se assemelham a carneiros deitados no pasto.

No Brasil temos uma rocha moutonneé na cidade de Salto/SP, que apesar de bastante destruída pela sanha comercial, lá está, junto com outras rochas, como os varvitos, diamictitos e tilitos, a testemunhar uma época (Período Carbonífero) em que a região estava numa posição geográfica bem diferente da atual e sujeita à erosão glacial.

"A poesia é a música da alma, e, sobretudo, de almas grandes e sentimentais." (Voltaire)

Postar um comentário

Gostou do blog? Alguma informação foi útil para você? Deixe seu comentário para que eu possa melhorá-lo ainda mais.